O funcionário de uma oficina, de 26 anos, preso em flagrante após furtar o carro de um cliente, ser pego com drogas, além de corrupção, desacato e ameaça, vai continuar preso. A decisão da preventiva saiu nesta manhã (14) durante audiência de custódia.

Por ser reincidente no crime e ter agido com grave ameaça, o ajudante de mecânico deve continuar preso. A decisão é do Alexandre Antunes da Silva.

Pelas condições do delito, em especial pela natureza do crime, praticado com emprego de grave ameaça a pessoa, aliado a possuir condenação definitiva por crime grave, demonstrando, assim sua reiteração criminosa, entendo não ser recomendável a concessão de liberdade provisória“, diz a decisão.

O rapaz furtou o veículo da oficina onde trabalha para passear pela cidade. Ao ser flagrado pela polícia e abordado, o homem xingou policiais, ofereceu para ser solto e ainda foi flagrado com drogas.

Furto, desacato e corrupção

O homem deve responder por furto, ameaça, desobediência, desacato e corrupção ativa. Segundo o boletim de ocorrência, os policiais estavam realizando rondas quando abordaram o motorista de um Fiat Palio na Rua José de Freitas Guimarães, próximo à Avenida Eduardo Elias Zahran. O suspeito disse que não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e confessou que o carro era de um cliente da oficina onde trabalha.

Ao saber que seria detido, ainda segundo o registro policial, o suposto autor teria começado a xingar a guarnição, inclusive de morte. O suspeito também ofereceu dinheiro para não ser preso.

Com o suposto autor, os policiais encontraram três porções de cocaína e R$ 223. Ele foi preso e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro. O dono da oficina também foi acionado e orientado a buscar o carro do cliente na delegacia.

Tentativa de homicídio

Em depoimento na delegacia, ele chegou a contar que foi preso por tentativa de homicídio em 2014. Na época, ele tinha 18 anos e esfaqueou uma menina de 17. A adolescente seria “rival” da namorada do autor, de 15 anos. As meninas tinham uma briga antiga de escola e por isso discutiram, brigaram e no meio ao tumulto, o autor esfaqueou a garota nas costas. Ela foi socorrida até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Universitário e em seguida transferida para Santa Casa.

Moradores e vizinhos revoltados invadiram a casa dele e depredaram o imóvel. A polícia o localizou escondido na casa de um vizinho. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia.