A Polícia Militar foi acionada até uma agência bancária no Monumento em após ser informada de uma tentativa de golpe. O idoso, de 63 anos, usava documento e tentava retirar R$ 26 mil de antecipação do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de uma conta.

O gerente do banco foi quem acionou a polícia. Ele contou que o idoso já havia ido à agência outras quatro vezes, além de mandar mensagens no de outros dois gerentes com intuito de conseguir aplicar o golpe. Ele tentava retirar R$ 26 mil de FGTS, de uma conta que continha R$ 700 mil.

Ele usava um documento com os dados do verdadeiro dono da conta, porém com a foto dele. À polícia, o idoso contou que recebeu o documento e um celular de um conhecido que lhe convenceu a aplicar o golpe, mas não quis falar quem seria.

O verdadeiro dono da conta-corrente fez uma reclamação na ouvidoria do banco informando que haviam aberto uma conta-corrente em seu nome e cadastrado uma chave pix, o que gerou desconfiança de que poderia estar sofrendo golpe.

Ele foi preso em e encaminhado algemado para a delegacia. O documento falso e o aparelho celular foram apreendidos.