Depois de fazer publicações nas redes sociais, Juliano Azevedo se entregou à Polícia em Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande. Em áudio gravado na última sexta-feira (8), dia do crime, ele confessou ter matado a esposa Mikaela Oliveira Rodrigues, de 22 anos.

Na tarde desta segunda-feira (11), Juliano fez publicações em dois de seus perfis nas redes sociais. Em uma das mensagens, ele deixou a entender que se entregaria. “Sou ser humano, sou falho. Deixei o meu sentimento falar mais alto. Estou arrependido. Vou pagar pelo meu erro”, publicou.

A delegada da Polícia Civil de Anastácio, Karolina Souza Pereira, confirmou a prisão do suspeito à reportagem do Jornal Midiamax.

Feminicídio

O crime aconteceu na última sexta-feira. Mikaela foi encontrada morta com sinais de violência no banheiro da casa onde morava com Juliano e os filhos, na cidade de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande.

O casal estava junto há quase oito anos. Depois de cometer o crime, Juliano enviou um áudio para o padrasto da vítima. Na mensagem, enviada via WhatsApp, ele diz que estava sendo traído pela mulher e ressalta que estava informando o padrasto dela para que ele pudesse encontrar o corpo da vítima.

“O negócio é o seguinte, peguei a Mikaela me traindo com o ****. Eles já estavam há quatro meses juntos. Quando eu tava trabalhando, eles tavam de sacanagem lá e eu fiz merda, tá?! Tô avisando você, pra você ir lá ver o corpo”, confessa.

Após o crime, Juliano fugiu em um Chevrolet Corsa Wind de cor branca, levando os filhos. Ele estava foragido até a tarde de hoje, quando se entregou.