Nova fase da operação ‘Pavo Real’, desencadeada nesta segunda-feira (10) pela polícia paraguaia através da Senad (Secretaria Nacional Antidrogas), com o apoio da PF (Polícia Federal), teve 11 pessoas detidas até o momento, sendo 6 homens e 5 mulheres. As investigações atuam contra esquema de lavagem de cerca de 150 milhões de dólares, com origem no tráfico de drogas.

Foram realizadas diligências em 29 lugares em Amambay e na região Central do Paraguai. Em Pedro Juan Caballero, por exemplo, foram feitas 17 diligências que terminaram com a prisão de um contador, dois advogados, funcionários e representantes de empresas investigadas.

Já no Departamento Central, foram realizadas até o momento 12 diligências que resultaram na prisão de 4 pessoas, sendo dois representantes das empresas investigadas, um advogado e um contador.

As diligências ainda continuam ao longo do dia. Segundo informações obtidas pela reportagem do Midiamax, buscas acontecem em 11 empresas e cumprem mandados contra 32 pessoas.

No entendimento da Senad, mesmo preso, Jarvis Chimenes Pavão continua comandando ações criminosas, que envolvem o tráfico de grandes toneladas de cocaína, principalmente por meio de uma rota que envolve o Rio Grande do Sul.

As diligências iniciadas nesta segunda-feira estão focadas na investigação patrimonial e financeira do esquema montado pelo criminoso. Essa ação, segundo o órgão faz parte de um acordo estabelecido no âmbito do Mercosul contra o poder do “Barão das Drogas”, como Pavão é conhecido.

As investigações da polícia miram imóveis e empresas geridas por testas de ferro, advogados e até funcionários de cartórios. Entre os dados coletados pela polícia, um manuscrito foi encontrado na cela de Pavão, no qual constava uma lista de imóveis. Elas coincidiam com a lista de bens extraída do computador do seu filho.

Durante as diligências comandadas pela Senad, o esposo da promotora paraguaia Kátia Uemura, Daniel Montenegro atirou contra os agentes e acabou preso. A Senad, entretanto, não deu detalhes sobre o envolvimento dele no âmbito das investigações.

Segundo informações obtidas pela reportagem do Midiamax, até o momento, além do marido da promotora paraguaia, a polícia já prendeu mais 10 pessoas. Quatro pessoas foram detidas em Assunção e sete em Pedro Juan Caballero.

A operação, denominada “Pavo Real”, é resultado de uma investigação que se estende por mais de 30 anos sobre o histórico criminal do narcotraficante Jarvis Chimenes Pavón, atualmente cumprindo pena no Brasil.

Operação Pavo Real 

As diligências focaram na investigação patrimonial e financeira do esquema montado pelo criminoso. Essa ação, segundo o órgão, faz parte de um acordo estabelecido no âmbito do Mercosul contra o poder do “Barão das Drogas”, como Pavão é conhecido.