Condutor que dirigia caminhão que matou Leandro Cardoso, 30, na manhã desta segunda-feira (23) em Dourados, não era habilitado para tal veículo. Ele foi indiciado por homicídio culposo e depois liberado. Na delegacia, confirmou que não era o motorista oficial da empresa e não era habilitado para esse tipo de veículo.

De acordo com informações, o homem de 49 anos, não era o motorista da empresa e sim vendedor. Ele disse aos policiais que assumiu a direção, pelo fato do motorista não conhecer o trajeto. Mesmo habilitado, ele não possui a categoria necessária para esse tipo de veículo.

Ainda de acordo com a polícia, ele parou o caminhão na placa de pare, viu duas caminhonetes mas não viu a motocicleta. Ele esperou os dois veículos passar e seguiu, momento em que houve o acidente.

Acidente

O acidente aconteceu no cruzamento da Avenida Marcelino Pires com a rua Delfino Garrido, na manhã desta segunda-feira (23).

Leandro trabalhava em uma empresa de transporte e transitava de moto pela Marcelino, quando o caminhão entrou na preferencial causando o acidente, publicou o site Dourados News. O Corpo de e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foram acionados porém o motociclista morreu no local. No local onde ocorreu a colisão há sinalização tanto vertical e horizontal.

Saiba Mais