O caminhoneiro que foi flagrado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) com uma carga de 22 toneladas de maconha, na , no dia 16 de agosto deste ano, foi condenado pela Justiça Federal. A droga foi avaliada em R$ 47 milhões.

O caminhoneiro foi condenado a 11 anos e 8 meses de prisão, com sentença publicada no dia 27 de outubro deste ano, pela 5ª Vara Federal, pela magistrada Franscielle Martins Gomes, que fala sobre a conduta do caminhoneiro, “destoa completamente dos parâmetros desta atividade ilícita encontrada em território nacional”.

“De outro lado, como já destacado, a excessiva quantidade de entorpecente transportada, a contratação de pessoa de outro Estado da Federação, com promessa de pagamento de vultosa quantia em dinheiro, e as demais circunstâncias do ilícito se assemelham à atuação dos grupos criminosos especializados em tráfico internacional sediados na região de fronteira”, ponderou a magistrada.

O caminhoneiro foi flagrado no km 470 da BR-060 por equipe da PRF. Ele transportava mais de 22 toneladas de maconha em um conjunto transportador de carga. O caminhão Scania tinha dois semirreboques atrelados, usados no tráfico.

Durante vistoria nos reboques do caminhão e ao se aproximarem dos compartimentos, a equipe policial sentiu forte odor de maconha. Ao abrir as escotilhas dos tanques, os dois compartimentos estavam abarrotados de tabletes de maconha. A afirma que essa é a maior de maconha do ano.

Saiba Mais