A mãe das meninas de 10 e 3 anos, que ficaram feridas após a casa que estavam ser incendiada, diz que as câmeras de segurança do imóvel foram desligadas propositalmente. Na tarde deste sábado (9), ela conversou com a imprensa no hospital que as filhas estão internadas.

O incêndio aconteceu na última quinta-feira (7), em Sidrolândia, distante 70 quilômetros de Campo Grande. A mulher contou que estava trabalhando e costumava monitorar as filhas por câmeras de segurança instaladas no imóvel, mas na noite dos fatos, o padrão de foi desligado.

“Deixei em casa com a porta e os portões trancados para ir trabalhar. Sempre ficava cuidando pelas câmeras de segurança, mas os padrões de energia foram desligados e como o aparelho era ligado ao wi-fi, acabei perdendo o acesso às imagens”, disse.

A mãe explica que as filhas seguem internadas em coma na Santa Casa. A criança de 10 anos teve 75% do corpo queimado e a menor, de 3 anos, apresentava um corte na cabeça. A mulher acredita que o incêndio tenha sido criminoso e clama por Justiça.

“Que seja feita a justiça e que comprovem tudo o que aconteceu. Que procurem câmeras em tudo. Não foi algo aleatório. Não foi um bandido que entrou na minha casa. Só queimaram o lugar que a minha filha maior estava, que era no sofá. A menor ficou com um corte na cabeça e acredito que foi brutalmente espancada”, lamentou.

O suspeito é o ex-namorado da mãe, que não é pai das . Eles tiveram um relacionamento de três meses e se separaram há duas semanas. O suposto autor foi preso no dia seguinte, na cidade de Nioaque.

Conforme a delegada Bárbara Fachetti Ribeiro, responsável pelo caso, o suspeito foi preso pela polícia de Nioaque e levado para a de Sidrolândia, onde prestou depoimento. Ela adiantou à reportagem do Jornal Midiamax que foi efetuada a prisão em flagrante do homem e ele poderá responder pelo crime de incêndio doloso.

Ainda segundo a delegada, a residência passa por perícia e não há confirmação de que as crianças tenham sido espancadas antes da casa ser incendiada. As crianças, que estão internadas em coma induzido na Santa Casa de , ainda passarão por exames de corpo de delito.

Segundo informações, uma vizinha que acionou o resgate disse ter visto um homem de aproximadamente 1,90 de altura, de short, camiseta branca e tênis, saindo do terreno da residência. Ele estava em uma motocicleta Honda, de cor vermelha, e teria dito que iria buscar ajuda e, em seguida, foi embora.

AJUDA

A mãe das meninas explica que praticamente todos os cômodos da casa foram atingidos pelas chamas e pede ajuda. Você pode contribuir realizando um pix de qualquer valor no (67) 9 96797828.

Saiba Mais