Câmeras de segurança mostram o momento em que o assassino de Luan Roberto de Oliveira, de 24 anos, foge a pé depois do crime, que aconteceu na madrugada de domingo (30), no Bairro Monumento, em Campo Grande.

Pelas imagens é possível ver quando o assassino passa correndo pela rua correndo logo após atirar no tórax e matar Luan e atirar na cabeça e pescoço da ex-namorada de 22 anos. A jovem está internada em estado gravíssimo na

O assassino se entregou à polícia ainda na noite de domingo (30), onde foi detido na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). Logo após o crime, ele mandou áudios para a da jovem falando sobre o que tinha feito contra a ex-namorada.

Áudios enviados à mãe da jovem

Nos áudios enviados o autor fala: “Provavelmente não vai responder, mas talvez a senhora escute estes áudios. O mesmo fim que eu dei nela, eu vou dar em mim, e como eu disse do outro lado a gente se encontra e parabéns por ter ensinado a sua filha a mentir, enganar e não ter compaixão com os outros”.

Ele ainda diz nos áudios que iria matar a jovem por ela não ter dado atenção a ele. “Ela mentiu para mim, me enganou, então é isso daí. Agora a senhora segue a sua vida porque a vida dela, você não vai conseguir viver. E a gente se encontra lá do outro lado”, diz na mensagem.

“Nunca subestime ninguém, nunca ache que ninguém tem coragem para fazer algo, e isso serve de lição para a senhora”. Ele ainda diz que pediu ajuda e foi ignorado pela mãe da jovem e termina dizendo: “o que eu fiz agora é problema seu”.

O crime

Cada vítima chegou ao local com uma moto e, neste momento, o suspeito – que estava escondido à espera da ex-namorada – atirou contra os jovens.

Luan morreu na hora com um tiro na região do coração. A polícia acredita que ele trabalhava como motoentregador porque tinha bolsa de transporte em sua motocicleta.

Já a jovem foi atingida no pescoço e na cabeça. Ela teve exposição de massa encefálica e foi socorrida às pressas para a Santa Casa de Campo Grande. Ela se encontra entubada em estado gravíssimo no hospital.

Após o crime, o autor teria ligado para a mãe da ex-namorada contado o que fez e que iria se matar. Em conversa com o Jornal Midiamax, padrasto de Luan confirmou que os jovens trabalhavam em na região. 

Ele ainda revelou que a jovem tinha contado a Luan que estava sendo ameaçada pelo ex-namorado, por isso o rapaz a acompanhou até em casa durante a madrugada. Segundo o padrasto, eles eram apenas amigos e espera por Justiça. “[Luan] estava no lugar errado na hora errada”, lamentou.