Um homem de 37 anos foi preso nesse sábado (28) por tráfico de cocaína, uso de documento falso e porte ilegal de arma de fogo, no Bairro Estrela Dalva, em Campo Grande. Os policiais militares constataram que ele também era o autor do homicídio de Edson José Cartes da Silva, ocorrido há 17 anos.

Conforme o boletim de ocorrência, os policiais militares informaram que receberam denúncias anônimas de que havia uma aglomeração e baderna no Bairro Estrela Dalva. Ao chegarem no local, encontraram o autor sentado em uma motocicleta Honda Twister.

Ao perceber a aproximação dos policiais, o autor correu em direção ao banheiro de uma conveniência. Quando abordado, ele entregou uma identidade falsa e confessou que tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de homicídio.

Em seu veículo foi encontrado um revólver calibre 357 e seis munições. Além disso, no bolso dele foi encontrado 360 gramas de cocaína, e ele teria afirmado que era para venda. Na casa dele foram localizados uma máquina de embalagem à vácuo, balança de precisão, R$ 413 em notas diversas, sacos de pó para preparo de pasta base de cocaína e uma mira a laser para arma de fogo.

Em depoimento na delegacia, o autor afirmou que transportava o entorpecente para entregar a uma pessoa que pagaria a ele R$ 320. Ele ainda confessou que comprou a arma em pagamento a uma dívida, e o documento falso em uma praça da cidade de São Paulo, pelo valor de R$ 600.

Homicídio

No dia 29 de agosto de 2013 foi expedido mandado de prisão contra ele, com validade de até 2033. Ele foi condenado a 15 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão em regime fechado, e estava foragido desde então. O crime ocorreu no dia 16 de janeiro de 2006, no Bairro Jardim Itália, quando o autor efetuou seis disparos contra a vítima.

Conforme a denúncia do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), a vítima estava sentada em frente à residência de um amigo, quando a irmã do autor teria passado em frente ao local por três vezes. Na última, ela teria dito algo em voz baixa, e todos riram.

Cerca de cinco muitos depois, o autor foi até o local armado e desferiu o primeiro disparo contra Edson dizendo “vou te ensinar a não ficar rindo da irmã dos outros”. Os amigos conseguiram se esconder atrás de um veículo, enquanto o autor continuava disparando.

Por fim, o autor ainda teria ido até a vítima, que já estava caída baleada, e efetuado mais um disparo em sua cabeça. Em seguida, ele fugiu e não foi mais encontrado.