Dois assaltantes que roubaram uma joalheira em Brasilândia, cidade a 366 quilômetros de , morreram em troca de tiros com a durante a manhã desta segunda-feira (23). De acordo com a polícia, Gabriel Mello Alexandre de 23 anos e Kaillon Rauan Borges da Silva, 18, não obeceram a ordem de parada de agentes da Força Tática na BR-158.

Ainda segundo a Polícia Militar, eles atiraram contra a viatura e depois atingidos pelos policiais. Foram socorridos, porém morreram após darem entrada no .

O assalto aconteceu em Brasilândia e a ocorrência foi na rodovia quando ambos seguiam em direção a Três Lagoas. De acordo com informações, a assaltou a joalheria no período da manhã e fizeram a proprietária refém. Após o crime, policiais da região então foram acionados.

Equipe da Força Tática de Três Lagoas se deslocava a Brasilândia, quando se depararam com os dois. Foi dada ordem de parada, porém os autores não obedeceram e atiraram contra a viatura. Os policiais então revidaram atingindo os dois que estavam com as joias roubadas em uma bolsa.

Eles foram socorridos ao Hospital Auxiliadora em Três Lagoas, porém vieram a óbito, publicou o site Rádio Caçula. Na mochila haviam joias, semijoais, relógios, aparelhos celulares, uma pistola .45 e um revólver.

De acordo com a polícia, Gabriel era natural de Água Clara e possuía contra ele um mandado de prisão por tráfico de drogas, além de passagens por furto, roubo e homicídio. Kaillon era natural de Coxim e também tinha passagens por outros crimes.

Saiba Mais