Um homem, de 59 anos, foi preso na noite de sábado (18) por ameaça, lesão corporal e porte ilegal de de fogo depois de uma confusão em uma que dá acesso a uma fazenda em Coxim, cidade a 253 quilômetros de . Alterado, o homem teria dito “Vocês não sabem quem eu sou, eu sou sargento do Exército”, o que não foi confirmado.

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima, um homem de 32 anos, que estava com a esposa e o filho contou que estava com a família trabalhando no cuidado com gado no local, quando na estrada que corta a propriedade e tem uma porteira, que estava fechada, apareceu o autor, em uma caminhonete preta em alta velocidade. Ele chegou a fazer gestos para que o motorista diminuísse a velocidade, mas não foi atendido.

O veículo parou em frente a porteira e neste momento a vítima pediu para que aguardasse por conta do gado, mas segundo o relato do homem, o autor ficou alterado, e questionou se a estrada não era pública. Ambos se alteraram, momento em que o motorista voltou para a caminhonete e pegou uma arma e um carregador que estava em uma maleta preta debaixo do banco dizendo: “Vocês não sabem quem eu sou, eu sou sargento do exército”.

A esposa da vítima contou que o filho ficou escondido atrás de uma outra porteira, e que pediu para que o homem não atirasse na sua família, mas o homem respondeu: “Vou meter bala na cabeça de vocês”.

O casal então partiu para cima do homem na tentativa de desarmá-lo, quando a mulher foi lesionada na mão, segundo ela por uma faca.

O homem conseguiu tirar a arma do autor e para desmuniciar atirou contra o chão, pois segundo ele, não sabia como retirar as munições de outra forma.

O autor teria ainda dito que tinha documento da arma, mas rasgou após a vítima dizer que não adiantaria nada.

Outro funcionário da fazenda apareceu e pediu para que a vítima avisasse o responsável pela fazenda e este acionou a polícia.

Para a polícia, o autor contou que ao descer para abrir a porteira o homem se aproximou da sua caminhonete e alterado teria pego sua arma, que estava no banco do motorista e atirado para cima. Ele disse ainda que chegou a falar para o rapaz que estava com a família que a arma era registrada, momento em que o homem rasgou o documento.

Dentro da caminhonete foi encontrada uma embalagem de bebida alcoólica vazia. Por conta do desencontro de informações, todos foram levados para a delegacia, assim como a arma com carregador e três cápsulas deflagradas e a embalagem de bebida alcoólica.

Saiba Mais