A casa de Moizes Serra Correa, conhecido como ‘Japão’, foi invadida pouco depois que ele foi assassinado a tiros na noite dessa quinta-feira (30), no bairro Santa Luzia, em Campo Grande. Um homem, de 29 anos, conhecido como “Lontrinha”, foi preso em flagrante. Ele estava com um comparsa que conseguiu escapar.

De acordo com o boletim de ocorrência, uma equipe do (Grupo de Operações e Investigações) foi onde a vítima morava para investigar o assassinato. Quando chegaram à residência, os policiais ouviram barulhos de dentro da casa. Logo em seguida, viram duas pessoas saindo pelos fundos. Os suspeitos entraram em um terreno baldio e fugiram em uma moto Honda Titan, vermelha.

Os policiais seguiram em busca dos ladrões. Durante a fuga, o garupa pulou da moto, entrou em um matagal e não foi localizado. Pouco depois, o comparsa caiu do veículo e entrou em um terreno baldio, na Rua Juraci Elizeu da Silva, por onde fugiu a pé. Ele foi pela equipe policial enquanto tentava pular o muro de uma residência.

Com ele foram encontrados: um celular, um relógio, R$ 149 em dinheiro, uma pulseira, além de dois cartões que estavam em nome da mulher de Moizes.

A equipe retornou para casa da vítima e, pela janela, conseguiu ver que a
casa estava revirada. Nos muros foram encontradas pegadas dos suspeitos – que usaram uma chapa de ferro e um toco de maderia para fugir do local.

Do lado de fora da casa, foi encontrada uma mochila com diferentes pertences, entre eles: um relógio, cartões de crédito, energético e um cofre cofrinho com R$ 204. Dentro da casa, os suspeitos haviam separado outros materiais que foram deixados durante a fuga.

O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol, onde o caso foi registrado. Até o momento, não é possível informar se os autores do furto estão envolvidos na morte de Moizes.

A família confirmou à polícia que a vítima era conhecida por ser agiota. Dentro do veículo dele foram apreendidos 594 gramas de cocaína, além de R$ 17 mil. Acredita-se que Moizes tenha sido atraído para uma emboscada e que o crime tenha relação com tráfico de drogas.

Saiba Mais