Policiais civis do cumpriram mandados de prisão contra uma quadrilha que aplicava “golpes dos ” e fez vítimas em e outros estados. De acordo com a polícia, as vítimas eram homens de classe média e alta. Ao menos 33 pessoas foram presas nesta segunda-feira (29).

As prisões aconteceram em Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Canoas (RS), Cachoeirinha (RS), Gravataí (RS), Alvorada (RS), Viamão (RS), Tramandaí (RS) e Imbé (RS).

Ainda de acordo com a polícia, por meio de perfis falsos de mulheres jovens, a organização criminosa, localizada no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, entrava em contato para obter fotografias íntimas das vítimas. De acordo com a RBS TV, entre as vítimas estão médicos, empresário e políticos. Além de MS, as vítimas identificadas são dos estados do: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

“O esquema era perfeitamente delineado, com vasto material que auxiliava na ilusão das vítimas e que era transmitido entre os criminosos. Para a produção do material, os investigados inclusive aliciavam adolescentes, que mandavam fotografias, áudios e vídeos sob remuneração e até mesmo sob ameaças”, disse o delegado Rafael Liedtke.

O dinheiro da extorsão com o golpe era distribuído entre laranjas que recebiam mesadas, porém, a maior parte voltava para os golpistas e parte ia para detentos de presídio, apontados como lideranças criminosas. São investigados crimes de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas, porte ilegal de munições e armas de fogo, extorsão e corrupção de menores.