Tiro para assustar, cumprimento ignorado e roubo: o que se sabe sobre morte de jovem por amigo de infância

Acusado do crime se entregou e disse que passou a noite escondido em ponte
| 28/07/2022
- 06:37
Tiro para assustar, cumprimento ignorado e roubo: o que se sabe sobre morte de jovem por amigo de infância
Confusão aconteceu em praça na Cohab na noite de sábado e vitimou Rodiney. (Foto: Montagem)

O acusado de matar o amigo de infância, Rodiney da Costa Rodrigues, de 31 anos, conhecido como ‘Batata’, na noite do último sábado (23), na praça da Cohab, em Campo Grande, revelou em depoimento nessa quarta-feira (27) que fez o primeiro disparo para assustar o amigo.

Em depoimento ao delegado da 5º de Polícia Civil, o acusado disse que estava na praça tomando cerveja junto de Rodiney após deixar o trabalho, quando um amigo da vítima chegou ao local e segundo ele, esse amigo já teria roubado um celular seu.

Que durante os cumprimentos, ele se recusou a dar as mãos para esse amigo de Rodiney quando começou a confusão e os dois passaram a bater nele. O acusado conseguiu sair do local indo para o outro lado da praça onde encontrou um conhecido que disse que estava armado oferecendo o revólver ao acusado para se defender.

O acusado pegou a arma e em seguida ao fato, Rodiney foi até onde ele estava e passou a fazer ameaças quando ele fez um disparo para o chão na tentativa de afastar ‘Batata’. Mas, segundo ele, a vítima avançou na sua direção e o autor fez dois disparos em direção a Rodiney.

Em seguida, ele fugiu se escondendo embaixo da ponte do córrego que atravessa a Cohab, na Avenida Guaicurus. Lá, ele jogou a arma e as munições no córrego e depois que amanheceu foi até a casa de um amigo para se esconder. 

Ao Midiamax, o delegado afirmou que o suspeito não possuía mandado de prisão e não houve flagrante, por isso, foi liberado. Ainda, como se apresentou com uma advogada e aceitou colaborar com as investigações, a autoridade policial não irá apresentar pedido de no momento.

O assassinato

O assassino de Rodiney era seu amigo de infância. Segundo relato de testemunhas ao Jornal Midiamax, ambos cresceram juntos no bairro Cohab, em Campo Grande, e a morte ocorreu quando o autor tentou separar uma briga envolvendo a vítima.

De acordo com as testemunhas, Rodiney estava na praça do bairro Cohab ingerindo bebida alcoólica e se envolveu em uma briga com outra pessoa. O autor dos disparos teria tentado separa a briga, levou um soco e voltou com uma arma de fogo.

Após o disparo o autor fugiu e Rodiney foi socorrido em um veículo Gol de cor branca, que o levaram para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário, onde morreu.

Veja também

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou 26 infratores e aplicou R$ 633 mil em multas...

Últimas notícias