O filho de Aparecido Mendes Pereira, de 53 anos, disse na delegacia que antes do pai ser morto, ele teria brigado em um bar na região do bairro Tarsila do Amaral com um homem conhecido por ‘Bidi’. O corpo de Aparecido foi encontrado pelo vizinho, que acionou a polícia.

Para o delegado José Roberto de Oliveira, o filho da vítima contou que o pai consumia bebida alcoólica constantemente e que ouviu de terceiros que, no dia anterior ao crime, Aparecido estava  bebendo em um bar na região com a pessoa conhecida como “Bidi” e que, em uma briga, a vítima teria desferido um tapa no rosto de “Bidi” e ele teria ameaçado a Aparecido. 

Uma faca foi encontrada ao lado do corpo, e de acordo com o delegado, estaria nas mãos da vítima que foi surpreendida no portão de casa, sem conseguir tempo de reação. Aparecido foi esfaqueado de 8 a 9 vezes. 

O vizinho, de 21 anos, foi quem encontrou o corpo por volta das 6 horas da manhã deste sábado (5). Ele contou que se levantou e, ao ir à frente de sua casa, viu o portão entreaberto e o corpo caído no chão. Ao se aproximar para ver se precisava de ajuda percebeu que ele estava ferido a facadas. 

A testemunha ainda disse que momentos antes de encontrar o corpo ouviu barulhos no portão de Aparecido, mas não viu ninguém. Outra testemunha de 36 anos, disse que Aparecido era uma pessoa ‘de boa, tranquila’, mas que quando bebia pinga dava ‘trabalho’. Ainda segundo o morador, sempre tinha alguém bebendo junto de Aparecido.