Servidor público de cidade em MS é acusado de manter esposa em cárcere privado

Ele também ameaçava a vítima de morte e a espancava
| 15/02/2022
- 21:46
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Nesta terça-feira (15), servidor municipal de uma cidade no interior de foi denunciado por suspeita de manter a esposa em cárcere privado. Ela foi resgatada pela Polícia Militar após conseguir telefonar para a filha e pedir socorro.

A filha da vítima teria acionado a polícia, pedindo socorro para que a mãe fosse resgatada. Ela é casada com o suspeito há mais de 25 anos e era mantida em cárcere. A informação era de que a vítima era deixada trancada na casa e não podia sair nem para buscar os medicamentos controlados que tomava.

Quando a equipe da PM chegou na residência, foi recebida pelo casal e o marido se alterou. Ele questionava se os militares tinham mandado para conversar com a esposa e que eles não poderiam tirá-la dali. Além disso, ele olhava para a vítima de forma ameaçadora, dizendo que ela não conversaria com os policiais, a intimidando.

O suspeito chegou a questionar se a mulher “tinha certeza que iria com os policiais”. Para tentar amenizar a situação, os militares disseram que apenas levariam a mulher para buscar os medicamentos. No entanto, quando conseguiram levar a vítima para outro lugar, ela contou o que estava sofrendo com o marido.

Abalada, ela contou que o homem a espancava, xingava, agredia com socos e ameaçava matar a mulher caso ela fugisse. Ela já teria tentado sair da casa em algumas ocasiões, mas todas frustradas pelo agressor. Conforme a mulher, o marido tinha ciúme excessivo, a controlava e não deixava que ela conversasse com outras pessoas.

Com isso, ele controlava também as conversas da vítima no celular. Ela chegou a alegar que foi estuprada pelo marido, sendo obrigada a manter relações contra a vontade dela. A mulher conseguiu ligar para a filha, chorando, pedindo socorro. A vítima foi resgatada e o homem é investigado.

A princípio, não há informação da prisão do suspeito. Ele é servidor municipal e será investigado por ameaça e lesão corporal qualificadas por violência doméstica, além de cárcere privado.

Como denunciar

O Jornal Midiamax divulgou na última semana dicas para reconhecer vítimas de violência doméstica, como abordar o tema e então ajudar essas mulheres. Para denúncia, é possível acionar a polícia pelo 180, Central de Atendimento à Mulher, ou mesmo 190 para acionar a Polícia Militar.

A vítima ainda pode procurar a (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). Em Campo Grande, fica localizada na Casa da Mulher Brasileira, no Jardim Imá. Caso a mulher prefira, pode registrar o caso pela internet, pelo site da Delegacia Virtual.

Veja também

Vítima foi dopada em uma festa pelo homem e estuprada

Últimas notícias