Passageiro diz que atacou motorista de aplicativo com canivete após ouvir ‘vozes da cabeça’

Ele contou que já teve vontade de atacar outras mulheres
| 06/06/2022
- 17:41
Passageiro diz que atacou motorista de aplicativo com canivete após ouvir ‘vozes da cabeça’
Imagem ilustrativa - Arquivo - (Arquivo)

Indiciado por atacar uma motorista de aplicativo com golpes de canivete durante uma corrida, no dia 20 de maio, no Aero Rancho, rapaz de 24 anos confessou o crime e disse que agiu após ouvir as ‘vozes da cabeça’. Ele revelou ainda à polícia que já teve vontade de atacar outras mulheres da mesma forma.

Conforme o delegado Roberto Guimarães, da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos), após o crime a equipe de investigação solicitou dados do passageiro para a plataforma do aplicativo. Apesar da burocracia para conseguir a identificação, o nome do passageiro foi repassado à polícia.

Motorista foi atacada pelo passageiro
Delegado Roberto Guimarães - Foto: Leonardo de França, Midiamax

A partir daí o suspeito foi identificado e foi feito pedido da temporária ao Poder Judiciário, que não aceitou. Em liberdade, o rapaz foi intimado para prestar esclarecimentos sobre o caso e se apresentou na delegacia, onde confessou que esfaqueou a motorista com um canivete.

Ele contou ainda que já teve vontade de atacar outras mulheres com o canivete. Durante a corrida, ele teria começado a pensar sobre isso e atacou a motorista após as ‘vozes na cabeça’ falarem para ele fazer. O caso, que antes era investigado como uma tentativa de latrocínio, passa a ser tratado como tentativa de homicídio.

Segundo o delegado, o suspeito usava diferentes nomes nas corridas que solicitava por aplicativo. Deve ser feito novo pedido de prisão para o rapaz, considerando a periculosidade e ainda foi esclarecido que ele já tem várias passagens por importunação sexual.

Motorista esfaqueada

Inicialmente, o caso foi investigado como uma tentativa de latrocínio. Segundo informações do boletim de ocorrência, os policiais militares encontraram a vítima do carro Jac J3 sentada no banco do motorista com perfurações de na face, orelha e ombro direito. Ela foi encaminhada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Aero Rancho e, posteriormente, devido à gravidade das lesões, precisou ser transferida para a Santa Casa.

Conforme explicado pela vítima, ela é motorista de aplicativo e iniciou uma corrida saindo do Bairro São Conrado, com um passageiro moreno, magro, que usava calça jeans e casaco escuro, mas não conversaram durante o trajeto, que tinha como destino final a Avenida Filinto Muller, no Bairro Pioneiros.

Próximo ao local de parada, o passageiro teria pedido para que a motorista fosse pela Rua da Divisão e, ao passar próximo a um condomínio, entrasse em uma rua erma. Nesse momento, a vítima disse que foi agredida com golpes de um objeto cortante, sem que o autor fizesse qualquer anúncio.

Ela começou a gritar por socorro e apertar a buzina, ainda com o carro em movimento, quando o autor pulou pela porta traseira e evadiu do local. A vítima conseguiu sair do carro e dirigir por mais alguns metros, chegando na Avenida Raquel de Queiroz para pedir socorro.

A Polícia Militar fez diligências para tentar localizar o passageiro, mas ninguém foi localizado até o momento. Já o carro foi removido por moradores até a Rua dos Mascates e ficou aos cuidados de um amigo da vítima.

Veja também

Últimas notícias