Mulheres são presas por homofobia e desacato durante bebedeira em MS

Foram acionados via telefone de emergência 153, com a denúncia de homofobia
| 27/01/2022
- 03:40
Prisão foi feita pela Guarda Civil Municipal de Fronteira (divulgação)
Prisão foi feita pela Guarda Civil Municipal de Fronteira (divulgação)

Duas mulheres, de 26 e 25 anos foram presas por homofobia e desacato na noite desta terça-feira (25) em Ponta Porã, cidade a 313 quilômetros de Campo Grande. A GCMFron (Guarda Civil Municipal de Fronteira) foram acionados via telefone de emergência 153, com a denúncia de homofobia.

A vítima de 26 anos é transexual e disse à polícia que foi xingada durante a tarde desta terça, pelas duas mulheres que são suas vizinhas e ingeriam bebida alcoólica. Segundo o registro policial, as duas a chamaram de veado e apontavam para a casa da vítima, dizendo que ali morava uma travesti.

A vítima então se sentiu ofendida e acionou a GCMFron. De acordo com a Guarda, no local, os ânimos estavam exaltados, e, embriagadas, as mulheres também começaram a xingar a guarnição e ofereceram resistência à prisão.

Consta no boletim de ocorrência que na delegacia, uma das autoras se jogava ao chão e a outra continuava xingando os agentes. O caso foi registrado como injúria qualificada consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência e desacato.

 

Veja também

Magistrado alegou suspeição em processo de advogado após ser arrolado como testemunha

Últimas notícias