‘Em boca fechada não entra mosquito’: Medo impera em bairro onde 2 foram baleados

Morador disse que o 'negócio tá feio' por lá
| 30/04/2022
- 12:23
Portão atingido por disparos onde moradores estão com medo
Portão atingido por disparos onde moradores estão com medo. Foto: Stephanie Dias

No loteamento Rancho Alegre, localizado na região do Portal Caiobá, em Campo Grande, o medo impera depois que jovens foram baleados na madrugada deste sábado (30). A equipe de reportagem conversou com nesta manhã e os relatos são de apreensão, sensação de insegurança e incerteza sobre quem será o próximo alvo.

Conforme já noticiado, um de 15 anos e um rapaz de 20 anos estavam no cruzamento da Rua Jurubeba com a Rua Poente, quando por volta da 01h30 um automóvel de cor escura se aproximou. Dois homens desembarcaram do veículo e começaram a atirar. O menor foi baleado no pescoço e o amigo na perna e nas partes íntimas.

Medo

Uma testemunha ouvida pela reportagem disse que não há o que fazer, a não ser não se meter e ficar calado. “Nesse lugar é bom ficar de boca fechada, porque em boca fechada não entra mosquito. O negócio tá ficando feio, ainda mais pra gente que tem filho”, afirmou a vítima, fazendo questão de reforçar o medo. “Só posso te falar que o negócio tá feio aqui”.

Outra testemunha afirmou ter se impressionado com o ataque. Ela diz ter ouvido pelo menos seis disparos de armas diferentes. “Ouvi quatro disparos, depois mudou o barulho e ouvi mais dois”. No entanto, esta testemunha diz que é a primeira vez que vê um ato de violência tão perto de casa. “Tiro, é a primeira vez que vejo nessa rua”, explicou.

Os disparos efetuados atingiram uma igreja nas proximidades. Havia marcas de projétil na parede, no portão e havia rastros de sangue no chão. Além disso, há duas casas abandonadas na Rua Jurubeba que têm sido usadas como ponto de encontro entre usuários de drogas. Perto do local do crime, inclusive, havia um cigarro de maconha. Por isso, a vizinhança tem medo que algo parecido volte a ocorrer em breve.

Baleados

Os dois rapazes baleados foram socorridos por parentes e encaminhados à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Coophavilla II, onde receberam os primeiros atendimentos. De lá, foram transportados para a Santa Casa. Apesar dos ferimentos, estavam conscientes, orientados e não apresentavam risco grave de morte. As informações repassadas por eles ajudaram na identificação de um dos suspeitos. O caso é investigado.

Disparos também acertaram parede próxima. Foto: Stephanie Dias
Disparos também acertaram parede próxima. Foto: Stephanie Dias

Veja também

Últimas notícias