Continua em coma motorista que bateu carro em poste em ‘racha’ na Júlio de Castilho

Roberta da Costa morreu no acidente
| 20/04/2022
- 12:05
Continua em coma motorista que bateu carro em poste em ‘racha’ na Júlio de Castilho
Carro era ocupado por 7 pessoas (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Continua em coma, na de Campo Grande, o motorista, de 36 anos, que bateu o Ford Ka em um poste, na Avenida Júlio de Castilho, em um 'racha'. No acidente, Roberta da Costa, de 25 anos, morreu. 

O motorista segue no CTI (Centro de Tratamento Intensivo), do hospital, em coma induzido e escoltado 24 horas. Ele teve a preventiva decretada pela Justiça, mesmo com a defesa pedindo por prisão domiciliar devido ao seu estado de saúde para tratamento.

Na alegação, a defesa disse de que o motorista é réu primário, tem residência fixa, emprego lícito, e não apresenta risco para instrução processual, portanto, não haveria indícios que praticaria outros delitos.

O acidente com morte

O motorista deve responder pelo dolo eventual, já que assumiu o risco. Em relato informal de um dos passageiros, foi confirmado que o homem de 36 anos bebeu e estava tirando um ‘racha’ na avenida.  “Informalmente ele contou que todos tinham bebido muito e que o motorista estava em alta velocidade, a mais de 100 km/h”, confirmou o delegado que atendeu ao caso. 

Ainda de acordo com o passageiro, foi confirmado que o motorista teria furado ao menos dois sinais vermelhos na avenida. “Indica que assumiu o risco pela forma que estava conduzindo”, disse a autoridade policial. O motorista do outro veículo envolvido na disputa não autorizada, um Gol de modelo antigo, quadrado, foi identificado e são feitas buscas. Ele deve prestar esclarecimentos e também poderá responder pelo crime. A princípio, 7 pessoas estavam no Ford Ka.
As imagens das câmeras de segurança da região mostram o momento em que o veículo invade a calçada e atinge o poste de energia elétrica. A parte traseira do carro chega a levantar com o impacto da batida. Passageiros foram arremessados do veículo.

Veja também

Grupo informou que ele estava 700 metros a frente e seguiu por caminho diferente do combinado

Últimas notícias