Conselho confirma 6 indígenas feridos a tiros de borracha e helicóptero sobrevoa área de confronto

Polícia Federal deve se deslocar para a região
| 24/06/2022
- 15:37
Conselho confirma 6 indígenas feridos a tiros de borracha e helicóptero sobrevoa área de confronto
Helicóptero sobrevoa a região - Foto: Leitor Midiamax

Helicóptero da Casa Militar sobrevoa a região onde confronto entre policiais militares do Batalhão de Choque e indígenas deixou 9 feridos na manhã desta sexta-feira (24), em uma fazenda de Amambai, a 352 quilômetros de Campo Grande. As equipes policiais foram ao local, que desde a quinta-feira (23) foi retomado pelos indígenas.

Conforme detalhado pelo Cimi (Conselho Missionário), o relato até o momento é de que os policiais dispararam tiros de borracha — elastômero — e seis indígenas ficaram feridos. Dois estariam a caminho da de Campo Grande.

O Choque e a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) confirmaram também que três policiais ficaram feridos, sem maior gravidade. Eles foram levados pelos colegas para unidade hospitalar em Amambai.

Nas redes sociais, circulam informações de dois mortos no confronto. No entanto, o fato não foi confirmado oficialmente nem pelo Cimi, nem pela Sejusp. Já na tarde desta sexta, helicóptero da Casa Militar se deslocou e sobrevoa a região.

Ainda de acordo com o Conselho, a reserva de Amambai é a segunda maior do estado de Mato Grosso do Sul em termos populacionais, com quase 10 mil indígenas. “Para os Guarani Kaiowá, Guapoy é parte de um território tradicional que lhes foi roubado — quando houve a subtração de parte da reserva de Amambai”, diz a nota.

O MPF (Ministério Público Federal) de Ponta Porã acompanha o caso e a Polícia Federal também já teria sido acionada para ir até a região.

Veja também

Últimas notícias