Alexandre Barreto de Castro, de 27 anos, conhecido como ‘Alexandrinho’,  morto em confronto com a Polícia Militar, na noite dessa quinta-feira (10) no Bairro Parati, em Campo Grande, estava fazendo roubos na região quando foi abordado pelos militares.

Os policiais receberam a informação de que um homem, em uma motocicleta de cor escura, estava assaltando populares no bairro. Nas rondas, os policiais conseguiram localizar ‘Alexandrinho’ em frente a uma oficina quando foi dada ordem de parada.

Alexandre parou e, quando os policiais desceram da viatura, ele apontou a arma para os militares, que revidaram. ‘Alexandrinho’ foi atingido por um tiro no tórax. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital. 

Troca de tiros em 2014

Em 2014, ‘Alexandrinho’ já tinha trocado tiros com policiais depois da informação de que havia participado do roubo que acabou na morte do militar, Rony Maickon Varoni de Moura da Silva, executado no dia 3 de junho de 2014 – enquanto dirigia uma Saveiro na BR-262, no Bairro Indubrasil, região oeste de Campo Grande. Ele estava com outro militar no carro e transportavam um malote com R$ 20 mil. 

Na época, os policiais receberam a informação de que ‘Alexandrinho’ estava escondido em uma casa, no Bairro Nova Lima, na companhia de uma mulher. Alexandre foi ferido a tiros e levado para o hospital.

Alexandre foi absolvido da acusação de homicídio do policial militar Rony Maickon Varoni de Moura da Silva e depois preso por receptação, em 2018.