Acusado de esfaquear motorista de aplicativo após ‘ouvir vozes da cabeça’ é preso

Ele já tinha sido ouvido e confessou o crime
| 30/06/2022
- 16:11
Acusado de esfaquear motorista de aplicativo após ‘ouvir vozes da cabeça’ é preso
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Foi preso preventivamente o rapaz de 24 anos, acusado de tentativa de latrocínio contra uma motorista de aplicativo no dia 20 de maio, em Campo Grande. Ele foi detido pela Defurv (Delegacia Especializada de Repressão Furtos e Roubos de Veículos) durante cumprimento de mandado nesta quinta-feira (30).

De acordo com a polícia, a vítima de 44 anos recebeu a solicitação do passageiro pelo aplicativo na Rua Internacional, no Jardim São Conrado, com destino ao Pioneiros. Após o embarque, durante o trajeto, o agrediu a motorista com golpes de canivete, deixando ferimentos no rosto e braço.

A vítima conseguiu pedir socorro e o suspeito fugiu. Ela precisou ser socorrida e chegou a ficar internada na Santa Casa, tendo alta dias depois. Após as investigações, o homem foi identificado e foi representada pela prisão temporária, que foi negada pelo Judiciário.

Então, o suspeito foi intimado e se apresentou na delegacia, quando confessou o crime e ainda afirmou que assumiu o risco de matar a motorista enquanto a golpeava com o canivete. No dia, o delegado Roberto Guimarães chegou a relatar que o rapaz disse ter ‘ouvido vozes da cabeça’.

Nesta manhã foi cumprido mandado de busca e apreensão na casa do autor, além da prisão preventiva. Foram apreendias roupas usadas no dia e o celular do suspeito. O suspeito usava diferentes nomes nas corridas que solicitava por aplicativo. Ele já tem várias passagens por importunação sexual.

Motorista esfaqueada

Inicialmente, o caso foi investigado como uma tentativa de latrocínio. Segundo informações do boletim de ocorrência, os policiais militares encontraram a vítima do carro Jac J3 sentada no banco do motorista com perfurações de faca na face, orelha e ombro direito. Ela foi encaminhada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e, posteriormente, devido à gravidade das lesões, precisou ser transferida para a Santa Casa.

Conforme explicado pela vítima, ela é motorista de aplicativo e iniciou uma corrida saindo do Bairro São Conrado, com um passageiro moreno, magro, que usava calça jeans e casaco escuro, mas não conversaram durante o trajeto, que tinha como destino final a Avenida Filinto Muller, no Bairro Pioneiros.

Próximo ao local de parada, o passageiro teria pedido para que a motorista fosse pela Rua da Divisão e, ao passar próximo a um condomínio, entrasse em uma rua erma. Nesse momento, a vítima disse que foi agredida com golpes de um objeto cortante, sem que o autor fizesse qualquer anúncio.

Ela começou a gritar por socorro e apertar a buzina, ainda com o carro em movimento, quando o autor pulou pela porta traseira e evadiu do local. A vítima conseguiu sair do carro e dirigir por mais alguns metros, chegando na Avenida Raquel de Queiroz para pedir socorro.

A Polícia Militar fez diligências para tentar localizar o passageiro, mas ninguém foi localizado até o momento. Já o carro foi removido por moradores até a Rua dos Mascates e ficou aos cuidados de um amigo da vítima.

Veja também

Ele disse que fumou maconha e decidiu invadir casa para matar mulher, que estava almoçando

Últimas notícias