Polícia

Vítima de chacina na fronteira, filha de governador completaria 22 anos nesta quinta

Data foi lembrada por Ronald Acevedo, com postagem em seu perfil no Instagram. Caso ainda segue sem conclusão da polícia paraguaia

Marcos Morandi Publicado em 28/10/2021, às 13h56

Pai lembrou aniversário, com postagem publicada nesta quinta-feira
Pai lembrou aniversário, com postagem publicada nesta quinta-feira - Reprodução/Instagram

Haylee Acevedo, filha do governador de Amambay, Ronald Acevedo, completaria 22 anos nesta quinta-feira (28). Ela foi assassinada no dia 9 de outubro, com mais três pessoas quando saía de uma festa em Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

A data foi lembrada pelo governador em poucas palavras, mas carregadas de sentimentos. “Um abraço para o céu, querida filha. Amo te muito e sinto a tua falta”, disse Acevedo em uma publicação feita em seu perfil no Instagram.

Passados quase 20 dias, apesar de algumas prisões de suspeitos e de polêmica sobre a atuação da polícia paraguaia nas investigações, o caso segue sem conclusão.

Nos últimos dias, a polícia tem intensificado as ações tanto na área urbana quanto rural de Dourados. Como foi o caso da realização de uma operação deflagrada na noite da última segunda-feira (25), em Pedro Juan Caballero.

Durante a ação policial, foi encontrado um arsenal de guerra, além de carros que podem ter sido usados nas execuções do dia 9 de outubro, quando a filha do governador de Amambay foi assassinada.

Na casa, não havia ninguém, apenas, uma cama e todo o arsenal de guerra composto por fuzis, miras telescópicas, coletes balísticos, máscaras de silicone de meio corpo, além de várias munições usadas em fuzis e conversores de tiros “Kit Rony” — que converte uma arma Glock em uma arma compacta com capacidade de 100 disparos.

Com esta operação, a polícia paraguaia espera ter encontrado a ligação com pelo menos quatro crimes ocorridos em Pedro Juan Caballero. Durante a operação, ainda foram apreendidos um Chevrolet Cobalt e um SUV Santa Fé.

Jornal Midiamax