Ainda conforme o morador, ele pediu para os funcionários pararem de bater no homem. “Independente do que ele fez, não dava o direito de ser chutado no rosto. O homem parecia alcoolizado”.

O Jornal Midiamax foi ao local e tentou conversar com funcionários. Um deles disse que o suspeito tentou roubar a moto e o capacete, dentro do estacionamento. Mas, o homem foi detido pelos trabalhadores. Questionados se tinham agredido o suspeito, os funcionários negaram. 

Um dos trabalhadores estava com uma mancha na camiseta no ombro esquerdo. Ele caiu no chão ao tentar imobilizar o suspeito. Um comerciante da região disse não ter visto a ação, mas comentou com a reportagem que se tivesse visto, teria ajudado a bater. 

O comentário deve-se à insegurança vivida por comerciantes do bairro, que com os constantes roubos, pensam em fazer justiça com as próprias mãos. O suspeito foi levado pela PM (Polícia Militar).