Polícia

Suspeito de matar rapaz de 22 anos com tiro no rosto se apresenta e alega legítima defesa

Ele prestou depoimento sobre o caso

Renata Portela Publicado em 12/04/2021, às 12h52

Corpo de João foi encontrado dois dias depois
Corpo de João foi encontrado dois dias depois - (Foto: Sidro Mídia MS)

Nesta segunda-feira (12), homem de 59 anos suspeito de matar João Paulo Ferreira Braga, de 22 anos, em Sidrolândia, a 70 quilômetros de Campo Grande, se apresentou à polícia. Ele prestou depoimento sobre o crime, cometido no dia 4 de março.

O homem foi até a Delegacia de Polícia Civil de Sidrolândia acompanhado do advogado nesta manhã. Em relato, o suspeito alegou que agiu em legítima defesa, já que João Paulo estaria na propriedade dele. Além disso, contou que teria pedido que o rapaz saísse do local.

Assim, ocorreu uma discussão e João teria levado a mão na cintura, indicando que estaria armado. Conforme o Sidrolândia News, o dono da propriedade atirou neste momento. A arma de fogo também deve ser apresentada e apreendida e as investigações continuam.

Como não havia mandado de prisão em aberto contra o suspeito, ele foi ouvido e liberado.

Relembre o caso

O corpo de João Paulo só foi encontrado dois dias após o homicídio, no assentamento em que ele morava com o pai, há poucos metros da casa deles. Logo após o crime, foi encontrada a poça de sangue e rastros, mas o corpo ficou ‘desaparecido’.

Segundo a polícia, o tiro teria atingido o rosto de João. A suspeita era de que o autor tinha fugido com o corpo da vítima após o homicídio.

Jornal Midiamax