Polícia

Sequestradores de menino de 12 anos na fronteira em 2017 são condenados

Foram condenados Américo Sanchez, Cesar Esteban e Ronald Arévalos, paraguaios acusados de sequestrarem um menino de 12 anos em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, em 2017. Na época, eles cobravam R$ 400 mil pelo resgate, mas acabaram presos. O crime aconteceu em 17 de agosto de 2017, quando a criança era levada […]

Renata Portela Publicado em 01/02/2021, às 14h59 - Atualizado às 17h27

Menino foi sequestrado a caminho da escola (Foto: ABC Color)
Menino foi sequestrado a caminho da escola (Foto: ABC Color) - Menino foi sequestrado a caminho da escola (Foto: ABC Color)

Foram condenados Américo Sanchez, Cesar Esteban e Ronald Arévalos, paraguaios acusados de sequestrarem um menino de 12 anos em Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande, em 2017. Na época, eles cobravam R$ 400 mil pelo resgate, mas acabaram presos.

O crime aconteceu em 17 de agosto de 2017, quando a criança era levada para a escola pelo motorista da família. O carro foi interceptado pelos sequestradores, que estavam em outro veículo, e raptaram a criança.

O menino foi levado e o motorista liberado pelos sequestradores. Ele foi até os pais da criança e avisou sobre o ocorrido, então a polícia brasileira foi acionada. Logo a polícia paraguaia também foi alertada e foi iniciada busca. Foi identificado que o menino tinha sido levado ao Paraguai, onde o trio aguardava pagamento do resgate.

O pai da criança, médico veterinário, estava prestes fazer o pagamento, mas foi orientado a não pagar. Isso porque o local onde a criança era mantida em cativeiro já tinha sido identificado. Assim, os três paraguaios acabaram presos em flagrante e a criança foi libertada.

Três anos após o crime, os réus foram condenados. Américo foi condenado a 21 anos de prisão, enquanto Cesar e Ronald foram condenados a 20 anos cada. Durante o andamento do processo, outras pessoas que trabalhavam com a família da vítima também foram denunciadas, conforme a Rádio Império.

Jornal Midiamax