Polícia

Radares da FAB podem ter registrado fuga de 3 aviões roubados em MS

Aviões levados são do cantor Almir Sater e de políticos da região

Thatiana Melo Publicado em 06/09/2021, às 09h18

None

Após o roubo de três aeronaves do hangar do aeroclube de Aquidauana a 135 quilômetros de Campo Grande, a FAB (Força Aérea Brasileira) já foi acionada para saber se fuga dos criminosos foi registrada pelos radares. Cerca de 18 criminosos invadiram o hangar rendendo o vigia, que foi obrigado a abastecer os aviões.

De acordo com a delegada Ana Cláudia Medina, da Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado), a FAB foi acionada por conta dos radares instalados pelo Governo Federal, “Acionamos a FAB para ver se plotaram as rotas das aeronaves, mas ainda não podemos confirmar nada”, disse Medina.

Segundo apurado pelo Jornal Midiamax, aproximadamente 18 criminosos invadiram o aeroporto pela área conhecida como vila 40, cortando à cerca do local. O vigia e os dois filhos foram rendidos e obrigados a abastecer as aeronaves que estavam no hangar do aeroporto. Os aviões levantaram voo em seguida. Testemunhas relataram terem ouvido o barulho dos aviões decolando.

As aeronaves levadas, segundo registros da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), pertencem ao cantor Almir Sater, ao pecuarista Zelito Ribeiro, irmão do prefeito de Aquidauana Odilon Ribeiro, e ao ex-prefeito José Henrique Trindade.

Os modelos e matrículas dos aviões são Bonanza V35B PT-ING, Cessna 182 PT-DST e Cessna 182 PT-KDI. Ainda conforme os registros da ANAC consultados pela reportagem, os três aviões estão com situação de aeronavegabilidade normais, ou seja, aptos para voar. 

Equipes da Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) de Campo Grande estão no local. O Jornal Midiamax entrou em contato com a FAB (Força Aérea Brasileira), por meio da assessoria de imprensa, para mais detalhes sobre possível monitoramento do espaço aéreo em busca das aeronaves levadas, e aguarda retorno. 

Jornal Midiamax