Polícia

Professor investigado por estuprar três jovens é afastado pela Fetems

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) afastou da diretoria o professor de Aquidauana, município a 139 quilômetros de Campo Grande, investigado pelo estupro da afilhada, da irmã dela e de uma mulher hoje com 38 anos. Ele ocupava o cargo de secretário de Políticas Municipais da Federação. Além disso, […]

Renan Nucci Publicado em 11/01/2021, às 16h50 - Atualizado em 12/01/2021, às 07h27

Foto Ilustrativa
Foto Ilustrativa - Foto Ilustrativa

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) afastou da diretoria o professor de Aquidauana, município a 139 quilômetros de Campo Grande, investigado pelo estupro da afilhada, da irmã dela e de uma mulher hoje com 38 anos. Ele ocupava o cargo de secretário de Políticas Municipais da Federação. Além disso, integrava a direção de outros dois sindicatos.

Segundo Jaime Teixeira, presidente da Fetems, a entidade tem história de luta contra abusos e violências de todas as formas, motivo pelo qual não caberia aceitar a manutenção de um diretor investigado pelos crimes que o professor responde. “Enquanto ele não resolver a situação judicial dele, ele ficará afastado”, explicou.

“A Fetems, que ao longo de sua história tem como uma das bandeiras de luta a a defesa da eliminação de todas as formas de preconceito e discriminação, a prevenção, a punição e a erradicação de toda e qualquer violência contra a mulher, entende a necessidade de afastar o diretor”, diz a nota.

Conforme já noticiado, o professor é investigado por abusar da afilhada, hoje com 18 anos, e da irmã dela. Recentemente, após tomar conhecimento pela imprensa de que o educador vinha sendo alvo de apuração policial, uma mulher, hoje com 38 anos, relatou que aos 15 anos também foi violentada por ele.

Jornal Midiamax