Polícia

Procuradora diz que casal da fronteira de MS fugiu após autores usarem maconha

Secretário de segurança pública de Ponta Porã informou que os R$ 47 mil não foram retirados pelos bandidos

Danielle Errobidarte Publicado em 23/10/2021, às 12h28

None
(Foto: Reprodução/ ABC Color)

O casal de idosos, ele de 60 anos e ela de 63, resgatados na noite desta sexta-feira (23)conseguiu fugir do cativeiro após um dos sequestradores perder a consciência por uso de maconha. Autoridades de segurança da fronteira afirmam que não houve pagamento do valor pedido, de R$ 47 mil, que chegou a ser levantado pela família.

A procuradora da Unidade Especializada Anti-Sequestro, Reinalda Palacios, afirmou ao ABC Color que não houve pagamento do resgate de 50 milhões de guaranis, pedido pelos criminosos. O Ministério Público paraguaio ainda completou explicando que o casal fugiu da residência onde eram mantidos em cativeiro, após "distração" de um dos sequestradores.

Já o secretário de Segurança Pública de Ponta Porça, Marcelino Nunes, informou que o dinheiro nem chegou a ser recebido pela quadrilha, e se comprometeu dizendo que o valor será devolvido ao casal.

Ainda segundo Nunes, a Polícia Nacional paraguaia já teria elementos suficientes para localizar os sequestradores. As policias do Paraguai foram notificadas e buscam pelos autores.

A filha do casal informou que o grupo se comunicava com a família por chamada de vídeo, e ela e o irmão receberam a ligação pedindo pelo resgate por volta das 13h de sexta-feira. O dinheiro foi deixado por familiares em um ponto combinado com os bandidos.

As vítimas já prestaram depoimento para o procurador responsável e receberam atendimentos médico e psicológico. O casal havia se mudado para uma fazenda na área de Cerro Corá há dois anos.

Jornal Midiamax