Polícia

Preso por estuprar criança de 9 aos e guardar calcinha em mochila tem liberdade negada

Menina foi estuprada quando mãe fazia faxina na casa de uma amiga

Thatiana Melo Publicado em 30/07/2021, às 09h23

None
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Foi negada a liberdade a um operador de frigorífico, de 39 anos, acusado de estuprar uma menina de 9 anos, em julho deste ano. Quando preso, a polícia descobriu que ele guardava em uma mochila uma calcinha de criança, além de uma foto de uma adolescente nua. 

O pedido de habeas corpus julgado teve a sua decisão proferida e publicada em Diário da Justiça no dia 27 deste mês. A prisão dele aconteceu na semana da deflagração da Operação Acalento. 

A criança estava acompanhada da mãe, na casa do suspeito, onde a mulher fazia uma faxina, quando ocorreu o crime. Com ele foi apreendida uma calcinha infantil. Conforme as primeiras informações, a mulher fazia faxina na casa de uma amiga, que é mãe do suspeito. Ela levou a menina de 9 anos e, em determinado momento, o homem chamou a criança para ir até o quarto, alegando que daria uma roupa para ela de presente.

Ele fez a menina provar a roupa e depois a estuprou. A criança conseguiu gritar pela mãe, que a socorreu e procurou a delegacia, onde fez a denúncia. Foi expedido mandado e o homem acabou detido preventivamente, após ser encontrado nesta sexta-feira, na casa da mãe. Segundo a polícia, com ele foi apreendida uma mochila, onde foram encontrados uma calcinha infantil, uma foto de uma adolescente seminua e ainda um HD, que deve passar por perícia. Ele responderá por estupro de vulnerável.

Jornal Midiamax