Polícia

Preso por dirigir bêbado, ex-PM tem passagens por violência doméstica e tentativa de homicídio

Durante a sua prisão, o ex-policial ainda xingou os militares

Thatiana Melo Publicado em 27/07/2021, às 08h17

None
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Depois de ser preso, na madrugada desta segunda-feira (26), na Vila Piratininga, em Campo Grande, foi descoberto que ex-PM, de 41 anos, flagrado dirigindo bêbado, tem vários registros criminais que vão desde homicídio na forma tentada à violência doméstica. Ele passa por audiência de custódia nesta terça-feira (27). 

Durante seu depoimento, ele se recusou a assinar os termos de sua detenção, afirmando que não estava dirigindo bêbado e que sua namorada é quem estava na direção do carro. Ele confirmou que bebeu, mas que não dirigiu.

Foi descoberto que ele já havia sido preso por alguns dos crimes cometidos, como homicídio na forma tentada, violência doméstica, desobediência, vias de fato, posse ou porte de arma de fogo, dano, lesão corporal dolosa e ameaça.

O flagrante com a prisão aconteceu por volta da 1 hora da madrugada desta segunda (26), quando policiais faziam as rondas em uma região, segundo o boletim de ocorrência, conhecida pelo tráfico de drogas. Quando o ex-militar viu a aproximação da viatura e tentou fugir ligando o carro que estava estacionado, mas acabou abordado.

Durante a abordagem, o ex-militar se mostrou agressivo e arrogante tentando novamente fugir, sendo detido. No carro, os policiais encontraram uma lata de cerveja aberta e várias outras fechadas. Ele ainda conseguiu ligar o veículo e fugir por algumas quadras, mas foi alcançado.

O ex-policial se recusou a fazer o teste do etilômetro, sendo levado para a delegacia e autuado por desobediência, embriaguez ao volante e infração de medida sanitária.

Expulso da corporação

Em 2008, ele foi expulso da corporação  ‘A bem da disciplina’. Ele foi acusado de ter conduta irregular e praticado ato que afeta a honra pessoal, o pundonor Policial Militar. Ele teria desobedecido à ordem de seu superior, em abril de 2007, quando tentou fugir da delegacia ao ser levado detido para o local. A comissão processante teve início à apuração dos fatos em 1º de novembro de 2007 e encerrado em 22 de agosto de 2008.

Jornal Midiamax