Polícia

Preso por cortar orelhas de filhotes de cachorro em ‘ritual’ ganha liberdade

Ele cortou as orelhas com a faca que usava em churrasco

Renata Portela Publicado em 03/08/2021, às 15h25

Dois cachorrinhos tiveram as orelhas cortadas
Dois cachorrinhos tiveram as orelhas cortadas - (Divulgação)

Ganhou liberdade provisória, sem pagamento de fiança, o homem, de 47 anos, preso em flagrante, na segunda-feira (2), por mutilar as orelhas de dois filhotinhos de cachorro. O caso aconteceu durante um churrasco em Corguinho, cidade que fica a 96 quilômetros de Campo Grande.

A decisão é do juiz Rafael Gustavo Mateucci Cassia, da Comarga de Rio Negro. O autor foi qualificado no crime de praticar maus-tratos, ferir ou mutilar animais domésticos, foi preso em flagrante, mas agora responderá em liberdade. Ele deve comparecer a todos os atos do procedimento e não pode mudar de residência sem comunicar a Justiça.

Segundo o relato do suspeito, no dia 2 de agosto ele participava de um churrasco na casa de outra pessoa e viu os dois filhotes de cachorro. Em determinado momento, ele teria lembrado de uma tradição que diz que na primeira segunda-feira do mês de agosto, deve-se cortar a ponta da orelha dos cachorros, para eles não pegarem raiva.

No entanto, trata-se apenas de crença popular, já que para a prevenção da doença basta vacinar os cachorros. Além disso, cortar as orelhas dos animais configura crime. Mesmo assim, o homem usou a faca com que fazia o churrasco e cortou as pontas das orelhas dos dois cachorrinhos.

Uma testemunha chegou ao local logo depois e reprovou o fato, acionando a polícia. Com isso, foi feita a prisão em flagrante e autuação.

Jornal Midiamax