Preso com cocaína desistiu de montar oficina para guardar droga e ganhava R$ 4 mil

Suspeito foi detido com 400 quilos do entorpecente
| 01/09/2021
- 17:03
Bunker que havia na funilaria desativada
Droga estava escondida em um bunker na oficina - (Divulgação, PCMS)

Detido em flagrante na noite de terça-feira (31), na Avenida Ana Rosa Castilho Ocampo, homem de 40 anos confessou que construiu o bunker onde foi encontrada grande quantidade de cocaína há aproximadamente um mês. Ele guardava o entorpecente para um traficante que mora na fronteira com o Paraguai.

Conforme o relato do suspeito, preso em flagrante, ele alugou o imóvel há seis meses e montaria uma oficina mecânica no local. No entanto, ele não chegou a fazer esse serviço e acabou construindo o bunker, fazendo um buraco no chão, para armazenar drogas.

Ainda de acordo com o homem, há um mês ele construiu o bunker, que inicialmente seria uma fossa, construída com auxílio de um pedreiro. Apesar disso, acabou usando o espaço para guardar o entorpecente, que vinha da fronteira.

O responsável pela droga é um homem, morador em Ponta Porã, mas que também não é quem entrega o entorpecente em Campo Grande. Segundo o suspeito, os 407 quilos de cocaína, distribuídos em 353 tabletes, foram colocados no bunker na última semana, há 5 dias.

Também segundo o suspeito, ele recebia R$ 4 mil por mês para armazenar o entorpecente. Um homem, de 38 anos, foi preso no local com o comparsa, mas eles alegaram que teria sido contratado apenas para tirar o lixo do imóvel. No entanto, na casa dele foram encontrados mais 47 tabletes de cocaína, totalizando 54 quilos da droga.

Ele não quis falar no interrogatório. Os dois foram presos em flagrante por equipes do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado), por tráfico de drogas. Segundo a polícia, o entorpecente foi avaliado em mais de R$ 11,5 milhões.

Veja também

Perícia encontrou sangue na residência, que escorreu de dentro para fora

Últimas notícias