Polícia

Preso, advogado diz que não sabia de droga escondida em calça que entregaria para detenta

Droga sintética estava no cós da roupa

Renata Portela e Marcos Tenório Publicado em 17/11/2021, às 16h57

Caso foi registrado na Depac Centro
Caso foi registrado na Depac Centro - (Arquivo, Midiamax)

Detido em flagrante na manhã desta quarta-feira (17), com 633 papelotes da droga sintética K4, advogado alegou que não sabia do entorpecente. Ele tentou fugir correndo e teria agredido agentes penitenciários no Estabelecimento Penal Irmã Irma Zorzi, o presídio feminino de Campo Grande.

Segundo o delegado Antônio Ribas, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, em interrogatório o advogado alegou não saber da existência da droga na roupa. Os papelotes de K4 estavam escondidos no cós da calça jeans que o advogado entregaria a uma detenta.

Ainda segundo o delegado, o advogado responderá por tráfico de drogas e permanece detido na Depac até passar por audiência de custódia, na manhã de quinta-feira. Não foi informado quem seria a interna do estabelecimento prisional que receberia o entorpecente e o advogado não quis dizer o motivo de ter corrido, após os agentes identificarem a droga na vestimenta.

O registro da ocorrência foi acompanhado por advogados da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso do Sul).

Preso com droga sintética

Por volta das 10h15, durante revista nos pertences levados pelo advogado, os agentes penitenciários encontraram 633 papelotes de K4 no cós de uma calça jeans. A droga sintética é composta por ingredientes feitos em laboratório, que provoca efeitos parecidos com o da maconha, mas em maiores proporções. O material seria entregue a uma interna.  

Segundo informações da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), ao constatar que a droga havia sido descoberta, o advogado tentou fugir do local, mas acabou detido com apoio do Grupamento de Escolta Penitenciária. Há informação que ele chegou a agredir os agentes na tentativa de fugir e foi contido.

Em março deste ano, droga foi encontrada escondida em potes de desodorantes com um advogado. Já em setembro do ano passado, agentes flagraram um advogado tentando entregar porções de maconha escondidas dentro de um tubo de creme dental.

Jornal Midiamax