Polícia

Polícia paraguaia prende seis ladrões com 91 bois de criadores brasileiros

Por meio de uma ação realizada na Região de Agua Dulce, no Alto Paraguai, que fica nas proximidades de Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul, a polícia paraguaia prendeu seis pessoas. Eles foram interceptados com 91 cabeças de gado que foram roubadas de uma fazenda pertencente a criadores brasileiros. Todos já foram identificados pela […]

Marcos Morandi Publicado em 03/01/2021, às 07h19 - Atualizado às 14h25

Polícia paraguaia, durante abordagem aos ladrões de gado.(Foto: ABC Color)
Polícia paraguaia, durante abordagem aos ladrões de gado.(Foto: ABC Color) - Polícia paraguaia, durante abordagem aos ladrões de gado.(Foto: ABC Color)

Por meio de uma ação realizada na Região de Agua Dulce, no Alto Paraguai, que fica nas proximidades de Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul, a polícia paraguaia prendeu seis pessoas. Eles foram interceptados com 91 cabeças de gado que foram roubadas de uma fazenda pertencente a criadores brasileiros.

Todos já foram identificados pela polícia. Um deles, de 34 anos, segundo informações do ABC Color, foi apontado como o líder do bando que é especializado em roubo de gados e tem atuado principalmente na região do chaco boliviano. Ela estava em uma Toyota Hilux, que também foi apreendida.

O gado roubado estava sendo transportando em dois caminhões e segundo informações dos agentes paraguaios, durante o assalto, eles contaram com a ajuda de funcionários da fazenda “Chua Laterra”, de onde foram retirados os animais. Entre os suspeitos, está um brasileiro, de 44 anos, que conseguiu fugir da propriedade.

Segundo o relato dos investigadores, os bandidos aproveitaram as comemorações do Ano Novo para entrar na fazenda, onde aparentemente com a cumplicidade do administrador recolheram os animais, os carregaram em caminhões para se dirigirem à fronteira com a Bolívia.

No entanto, foram descobertos por membros da Asociação de Productores Agropecuários de Agua Dulce (Apad), que denunciaram o incidente à Polícia Nacional do Paraguai. Devido ao mau estado da estrada, os caminhões não conseguiram avançar rapidamente e foram alcançados pelos agentes.

Jornal Midiamax