A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou uma empresa em R$ 3 mil por extração ilegal de aterro na cidade de Ivinhema, cidade a 289 quilômetros de Campo Grande. Durante fiscalização ambiental no município de Ivinhema, depois de receberem denúncia de movimentação de aterro ilegalmente, Policiais Militares Ambientais de Batayporã autuaram uma empresa que realizava extração de aterro sem autorização ambiental.

A equipe foi ao local, confirmou a denúncia e verificou que a empresa, que dentre suas atividades efetua venda de terrenos, estava realizando movimentação de minério de aterro com uso de máquinas de um terreno para outro, sem a licença obrigatória do ambiental.

Segundo o responsável, ambos os terrenos pertenciam à empresa e a movimentação do material mineral estava sendo realizada para aterrar uma área e abrir ruas para a instalação de um supermercado atacadista de alimentos no local. As atividades foram paralisadas pelos policiais devido à falta de licença.

A empresa infratora, com domicílio jurídico em Ivinhema, foi autuada administrativamente e multada em R$ 3 mil. Os responsáveis também responderão por crime ambiental de funcionar atividade potencialmente poluidora em desacordo com a autorização ambiental. A pena é de três a seis meses de detenção.