Polícia

PM que agrediu mulher em batalhão já precisou ser retirado de delegacia por xingar vítima

O 2º tenente da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul), André Luiz Leonel Andrea soma contra ele 4 denúncias por crimes militares, todos cometidos por algum tipo de agressão. ‘Famoso’ por ter dado socos e chutes em uma mulher no batalhão de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande, ele também responde por […]

Renata Portela Publicado em 11/03/2021, às 17h33

Imagem ilustrativa (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
Imagem ilustrativa (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - Imagem ilustrativa (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

O 2º tenente da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul), André Luiz Leonel Andrea soma contra ele 4 denúncias por crimes militares, todos cometidos por algum tipo de agressão. ‘Famoso’ por ter dado socos e chutes em uma mulher no batalhão de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande, ele também responde por injúria contra uma vítima.

Segundo a denúncia feita pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), em 13 de agosto de 2019, o policial militar ministrava palestra em uma escola de Bodoquena, quando citou o estabelecimento comercial da vítima, como local onde menores de idade ingeriam bebidas alcoólicas. A vítima soube através do filho sobre a declaração.

Assim, a vítima foi ao quartel da Polícia Militar para questionar o oficial sobre tal fato, quando ocorreu uma discussão. O dono do comércio foi então até a delegacia para registrar boletim de ocorrência contra o tenente.

Enquanto aguardava na delegacia, o tenente Leonel apareceu e começou a injuriar a vítima, dizendo “você é um vagabundo, você é um preso”. Ele precisou ser retirado da sala pelo delegado de Polícia Civil.

Com isso, acabou denunciado por injúria, qualificada por motivo fútil, crimes previstos no Código Penal Militar. Leonel já é réu em outros três processos, por agressão ameaça, por agressão contra uma mulher em Bonito e também por agredir um rapaz em Bodoquena.

Jornal Midiamax