Polícia

Perfil no Facebook atribuído aos justiceiros da fronteira busca ‘próxima vítima’

A página foi derrubada após as publicações

Renata Portela e Marcos Morandi Publicado em 28/07/2021, às 12h49

Grupo estaria buscando uma mulher
Grupo estaria buscando uma mulher - (Reprodução, Facebook)

Nesta quarta-feira (28), perfil no Facebook atribuído aos justiceiros da fronteira fez publicação buscando por uma mulher, que segundo eles “tem que morrer”. O grupo seria responsável pelas mortes de Luís Mateo Martinez Armoa, de 26 anos, a namorada Anabel Mancuello Centurion, de 22 anos, e de um adolescente de 17 anos na região de fronteira com Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande.

Na publicação, o grupo fala o apelido pelo qual a mulher é conhecida e diz que ela teria feito algo ruim para eles e, depois, sumiu. “A gente precisa localizar ela, para acertar algumas coisinhas que ela fez erradas. Isso, ela tem que morrer”, diz a publicação. O grupo afirma ainda que tem dinheiro e qualquer informação sobre ela seria paga.

O perfil atribuído aos justiceiros já está fora do ar, poucas horas após a publicação.

Execuções

O casal Mateo e Anabel foi executado quando comemorava o aniversário de Luís, na segunda-feira (26). Ele estava jurado de morte e foi executado com mais de 40 tiros junto da namorada. Os atiradores estavam em uma camionete Hilux. Após a execução, um bilhete foi deixado junto ao corpo de Luís, onde dizia: “Favor não roubar, assinado: justiceiros da fronteira”.

Mais de 40 projéteis foram recuperados pela polícia e câmeras de segurança que ficam em estabelecimentos na região podem ter gravado o momento da execução. Já nesta quarta-feira, foi encontrado o corpo do adolescente de 17 anos, torturado e assassinado em Pedro Juan Caballero.

O corpo foi encontrado em frente a uma casa no Bairro nova Cidade, também conhecido como Carolina 2. A princípio, garoto teria feito vários furtos na região. Ele foi encontrado com sinais de tortura e teve as mãos decepadas. Ao lado do corpo, foi encontrado um bilhete que seria do grupo dos justiceiros, dizendo que eles estavam de volta e que as mortes seriam só o começo.

Jornal Midiamax