Polícia

Padrasto que estuprava menina e ameaçava família com arma é condenado a 14 anos

Foi publicada nesta quinta-feira (7), no Diário da Justiça, a condenação de um homem de 47 anos, morador em Cassilândia, cidade a 430 quilômetros de Campo Grande. Ele é acusado de estuprar a enteada, que tinha 10 anos na época do crime, e ainda ameaçava a ex-mulher com uma arma de fogo. Conforme a sentença, […]

Renata Portela Publicado em 07/01/2021, às 12h49

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Imagem ilustrativa

Foi publicada nesta quinta-feira (7), no Diário da Justiça, a condenação de um homem de 47 anos, morador em Cassilândia, cidade a 430 quilômetros de Campo Grande. Ele é acusado de estuprar a enteada, que tinha 10 anos na época do crime, e ainda ameaçava a ex-mulher com uma arma de fogo.

Conforme a sentença, o réu cumprirá 14 anos de reclusão em regime fechado. Atualmente ele já está preso preventivamente e a prisão foi mantida, sendo que ele não poderá recorrer em liberdade. Além disso, também deverá pagar valor mínimo de R$ 10 mil por danos morais causados à vítima.

Segundo a publicação, foi constatado abalo psicológico da vítima, além da desestruturação familiar causada pelo réu.

Prisão em flagrante

No dia 18 de junho de 2019, equipes da Polícia Civil de Cassilândia foram até a fazenda onde o casal morava, por conta das denúncias de estupro de vulnerável. Na residência, encontraram a mulher de 29 anos, que demonstrou bastante nervosismo.

Questionada sobre onde estava o companheiro, ela alegou que ele estava trabalhando na área rural, mas revelou onde o suspeito guardava a arma de fogo. A espingarda foi apreendida e a mulher reafirmou o caso de estupro cometido pelo suspeito contra a filha dela.

Além disso, afirmou que quando descobriu sobre os abusos tentou ir embora do local com a filha, mas ele as ameaçava com a arma de fogo. Assim, o acusado acabou detido em flagrante.

Jornal Midiamax