Polícia

Operação de combate ao contrabando em hotéis de Dourados prende 4 pessoas

Segundo a Polícia Federal, mercadorias sem comprovação legal abastecia outros estados

Marcos Morandi Publicado em 24/09/2021, às 07h27

Agentes da PF e diretores da receita federal, durante coletiva em Dourados
Agentes da PF e diretores da receita federal, durante coletiva em Dourados - Cido Costa

Com mandados de buscas cumpridos em dois hotéis do distrito de Vila Vargas, em Dourados, na manhã desta quinta-feira (23), que eram alvos de investigações, foram apreendidos R$ 1 milhão em mercadorias contrabandeadas do Paraguai.

O esquema, segundo balanço da operação "Fronteira Legal" apresentado no final da tarde desta quinta-feira (23), abastecia diversas cidades brasileiras com fornecimento de mercadorias sem comprovação legal. Quatro pessoas foram presas, sendo os donos dos hotéis e dois hóspedes.

A investigação da Polícia Federal, que contou com o apoio da Receita Federal e também da PRF (Polícia Rodoviária Federa) apontou, ainda, que o cigarro era o carro-chefe das mercadorias contrabandeadas, que eram encaminhadas para outros estados.

Entretanto, na operação desta quinta-feira, a maioria das apreensões foi de produtos eletrônicos e de informática, além de celulares, drones e cigarro eletrônico. Segundo a PF, também foi apreendida grande quantidade de material de pesca.

Os hotéis do distrito de Vila Vargas já estavam na mira da polícia deste o ano passado. Conforme as investigações, os estabelecimentos eram utilizados como entreposto de materiais de contrabando. Segundo a coordenação da operação "Fronteira Legal", a investigação terá continuidade nos próximos dias.

Jornal Midiamax