Polícia

Mulher usa identidade de outra para votar em Bandeirantes e é levada para delegacia

Prefeito teve chapa anulada por estar com mandato cassado na Câmara

Danielle Errobidarte Publicado em 07/11/2021, às 10h25

None
(Foto: Ilustrativa)

Uma eleitora da cidade de Bandeirantes, a 68 quilômetros da Capital, foi levada para a delegacia por volta das 8h40 deste domingo (7), após votar com o título de eleitor de outra pessoa. Hoje ocorrem as eleições suplementares no município para prefeito e vice-prefeito, uma vez que o atual e reeleito, Álvaro Urt (DEM) teve a chapa anulada por estar com o mandato cassado na Câmara Municipal.

Conforme informações do registro policial, uma analista judiciária informou que a mulher foi votar na seção 3, localizada na Escola Estadual Ernesto Solon Borges, quando foi constatado pelo presidente da seção que ela estava com o título de outra pessoa.

Segundo a analista, a autora chegou a votar, e o fato foi comunicado do TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Ela foi encaminhada para a DP (Delegacia de Polícia) da cidade e vai responder por votar mais de uma vez, em lugar de outrem.

Eleições

Na eleição deste domingo (7), concorrem o prefeito interino Gustavo Sprotte (DEM) e Gideane da Rocha (PTB) como vice, Celso Abrantes (PSD) e Welton Borges (PT) como vice, Zulene Diniz (PSBD) e Marcelo Abdo (MDB) como vice, e Milane Paiva (PSC) e Valbinho (PDT) como vice. Abdo ficou em segundo lugar nas eleições e chegou a acionar a Justiça para recontagem dos votos, mas não obteve êxito.

Conforme o calendário, de 1 a 7 de outubro foram realizadas as convenções partidárias e o registro das candidaturas foi feito até o dia 10 do mesmo mês. No dia 11, começaram as propagandas eleitorais, que terminaram no dia 4 de novembro. Neste domingo (7) é dia de eleição. No dia 12, termina o prazo para prestação de contas e, se não houver irregularidades, a diplomação será no dia 26 de novembro e a posse no dia 27.

Jornal Midiamax