encontrado morto no córrego às margens da Avenida Ernesto Geisel, no dia 26 de agosto deste ano

O caso

Familiares enviaram várias mensagens e fizeram várias ligações, mas o celular dele estava desligado. Por conta da demora em retornar para casa, entram em contato com os membros da igreja onde ele frequentava e, foram informados que o rapaz não havia ido ao culto.

Três dias depois do sumiço, o corpo foi encontrado por populares, boiando no córrego, nas proximidades da Avenida Rachel de Queiroz. O corpo estava com algumas marcas nas costas. E foi inicialmente tratado como morte a esclarecer.

Saiba Mais