Polícia

Pai descarrega o carro e menino de 3 anos morre afogado na piscina em Campo Grande

Pai disse que criança ficou cerca de 12 minutos sozinha em casa

Thatiana Melo e Dayene Paz Publicado em 05/08/2021, às 08h49

None
(Henrique Arakaki, Midiamax)

A Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) irá investigar a morte de uma criança de 3 anos, que morreu afogada na piscina da sua casa, na noite desta quarta-feira (4). O pai tentou reanimar o filho, mas não conseguiu.

O acidente que acabou na morte do menino aconteceu por volta das 23 horas desta quarta (4), quando o pai chegou em casa e foi descarregar o carro. Em seguida, teria deixado o filho no pula-pula e ido até o comércio da família, que fica em frente, deixando a criança sozinha por 12 minutos, segundo a delegada Fernanda Félix.

Quando o homem voltou encontrou o menino desacordado na piscina. Ele tentou reanimar o filho, mas não conseguiu, e então levou a criança até o quartel do Tijuca. As manobras de ressuscitação não deram certo e o menino foi encaminhado para uma unidade de saúde, mas não resistiu e morreu.

De acordo com a delegada, os pais serão ouvidos e será averiguado se o afogamento foi por negligência ou uma fatalidade, “Acreditamos inicialmente que tenha ocorrido um acidente doméstico”, disse a delegada.

Será investigado se na piscina havia cobertura para evitar este tipo de acidente. “Se comprovarmos que houve negligência dos responsáveis pela criança, eles poderão responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar”, falou. Segundo Fernanda, as mortes por afogamento de crianças de 0 a 14 anos está em segundo lugar no Brasil. 

Jornal Midiamax