Polícia

Membros do PCC que monitoravam policiais e delegado em MS são presos com cocaína enterrada em casa

Dois criminosos, membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foram presos por policiais da delegacia de Ribas do Rio Pardo, a 97 quilômetros de Campo Grande, nesta segunda-feira (18) depois da descoberta que investigadores e o delegado estavam sendo monitorados a mando da facção. Segundo a Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo […]

Thatiana Melo Publicado em 19/01/2021, às 09h28 - Atualizado às 09h51

(Divulgação PC)
(Divulgação PC) - (Divulgação PC)

Dois criminosos, membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foram presos por policiais da delegacia de Ribas do Rio Pardo, a 97 quilômetros de Campo Grande, nesta segunda-feira (18) depois da descoberta que investigadores e o delegado estavam sendo monitorados a mando da facção.

Segundo a Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo na última semana havia chegado a informação de que membros da facção criminosa estavam na cidade para o controle do tráfico de drogas e a prática de vários crimes na cidade. Além disso, foi recebido a informação de que os faccionados estavam monitorando a rotina dos policiais e do delegado da cidade, Bruno Santacatharina.

Nesta segunda (18), os policiais fizeram uma campana nas proximidades momento em que entraram na boca de fumo e flagraram o criminoso no quarto na companhia de uma mulher. Foram encontradas no quarto, sete trouxinhas de maconha, embaladas para entrega. Ainda foram achados vários petrechos para o tráfico, como sacolas picotadas e papel filme, e dinheiro trocado, somando quase

Os policiais ainda encontraram enterrado no quintal, dois tabletes grandes de maconha, pesando mais de 2 quilos e pasta-base de cocaína.

Um dos detidos de 20 anos foi preso recentemente por tráfico de drogas e obteve o benefício da liberdade provisória, porém, logo que saiu da cadeia, há quase dois meses, continuou com a comercialização de drogas.

Jornal Midiamax