Polícia

Membro do PCC, ‘Tuca’, preso em operação da PF deu ordem para decapitações em cidade de MS

Operação foi realizada de forma simultânea em Ponta Porã e Pedro Juan Caballero

Thatiana Melo e Marcos Morandi Publicado em 04/10/2021, às 11h21

None
(Divulgação)

A operação simultânea que aconteceu neste domingo (3), em Pedro Juan Caballero e em Ponta Porã, pela Polícia Federal e a Senad, acabando na prisão de Anderson Meneses de Paula, conhecido como ‘Tuca’, desestabilizou a atual liderança da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) na fronteira.

‘Tuca’ seria o responsável por execuções e decapitações, na cidade de Amambai, além da tomada de uma cidade inteira para a execução de assaltos a banco. Ele tinha a confiança do alto escalão do PCC e assumiu dentro da facção a função de explosivista. Foram 3 operações em Pedro Juan Caballero e outras 8 em Ponta Porã.

Anderson é conhecido por seu perfil violento vinculado ao tráfico de drogas, assaltos a bancos e caixas eletrônicos. Outros integrantes que receberam a missão de consolidar o grupo para ações criminosas também foram presos:  Willian Meira do Nascimento, o ‘Bruxo’, brasileiro que se especializou como explosivista. Francisca Kelly e  Alfredo Giménez Larrea.

Em Pedro Juan Caballero, constatou-se a aparente "resistência" de integrantes do PCC. 

Jornal Midiamax