Polícia

‘Me arrependo muito’, diz acusado de matar esposa e enteada de 9 anos ao chegar em SP

Por volta das 14 horas de terça-feira (9), Fabrício Buim Arena Belinato, de 36 anos, saiu de Campo Grande em direção à Delegacia de Marília, no interior de São Paulo. Ele é acusado de matar a esposa e a enteada, de 9 anos, na cidade vizinha Pompéia (SP), enterrar os corpos e depois fugir para […]

Renata Portela Publicado em 10/02/2021, às 14h37 - Atualizado em 11/02/2021, às 09h38

Fabricio foi preso pela GCM em Campo Grande (Divulgação)
Fabricio foi preso pela GCM em Campo Grande (Divulgação) - Fabricio foi preso pela GCM em Campo Grande (Divulgação)

Por volta das 14 horas de terça-feira (9), Fabrício Buim Arena Belinato, de 36 anos, saiu de Campo Grande em direção à Delegacia de Marília, no interior de São Paulo. Ele é acusado de matar a esposa e a enteada, de 9 anos, na cidade vizinha Pompéia (SP), enterrar os corpos e depois fugir para Mato Grosso do Sul, sendo preso em Campo Grande na segunda-feira (8).

Ainda na noite de terça-feira o acusado chegou na delegacia, onde disse à imprensa local “Só queria falar que me arrependo muito, só isso”. Fabrício teria cometido os crimes em novembro de 2020, quando assassinou Cristiane Arena, 34 anos, no dia 9 de novembro e a enteada de 9 anos no começo de dezembro, com quase 30 dias de diferença.

‘Me arrependo muito’, diz acusado de matar esposa e enteada de 9 anos ao chegar em SP
Equipes da Depca e da Polícia de SP em coletiva (Arquivo)

Também conforme relato de Fabrício à polícia, ele teria matado a menina asfixiada e a esposa a facadas, mas ainda é aguardado laudo necroscópico. O acusado afirmou que matou a enteada de 9 anos após ela começar a questionar sobre o desaparecimento da mãe, enterrada no quintal. Os dois corpos foram encontrados enterrados em janeiro deste ano.

Já no início de fevereiro, Fabrício foi visto em Bataguassu, cidade na região de divisa com São Paulo, e filmado em câmeras de segurança. No mesmo dia em que o fato foi noticiado, equipes da Guarda Civil Metropolitana localizaram o acusado e o prenderam, em Campo Grande, onde trabalhava em uma obra.

Para despistar a polícia, ele dormia dentro do carro. O delegado responsável pelo caso, Claudio Anunciatto Battao chegou a relatar um relacionamento entre Fabrício e a outra enteada, de 16 anos. O caso também passa a ser investigado e na terça-feira equipe da polícia de São Paulo foi até a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), onde o acusado esteve detido.

Jornal Midiamax