Polícia

Marido preso após mulher agredida ligar para PM e falar sobre boleto para pagar ganha liberdade

Terá de manter distância de 100 metros da vítima

Thatiana Melo Publicado em 29/07/2021, às 09h01

None

O homem, de 54 anos, que foi preso em Miranda, a 203 quilômetros de Campo Grande, após a esposa, de 50 anos, que era mantida em cárcere privado, ligar para a polícia dando o endereço para que mandassem um boleto, acabou ganhando liberdade nesta quinta-feira (28). 

Na audiência de custódia nesta quinta (28), o homem ganhou a liberdade com algumas condições como: compromisso de comparecer a todos os atos processuais para os quais for intimado; manter atualizado o endereço junto aos autos; proibição de ausentar-se da comarca, sem prévia comunicação ao juízo; manter-se afastado sem qualquer contato, por qualquer meio, com a vítima, em uma distância mínima de 100 metros; o afastamento do lar comum.

O homem foi preso no último fim de semana, quando a vítima ligou para o Copom (Centro de Operações Policiais Militares de Miranda) pelo 190 e dizia que iria passar o endereço, para que mandassem um boleto. “Vou te passar o endereço para que me mande o boleto para eu pagar”, falava ela repetidas vezes. 

O policial que atendeu a ligação percebeu que a vítima repetia a mesma frase várias vezes. A mulher também falava baixo e de maneira acelerada. O militar permaneceu na linha e escutou sons que seriam de agressão física, além de choro e pedidos de socorro. 

Uma equipe da Rádio Patrulha foi acionada, aguardando o endereço para intervenção. Alguns minutos depois, a vítima conseguiu ligar novamente. Desta vez, ela disse: “O endereço pro boleto minha filha, é Rua... nº... Bairro...”. A equipe foi ao local, onde o homem disse que “estava tudo tranquilo”. 

A vítima conseguiu sair correndo de dentro da casa e disse que era agredida física e verbalmente, bem como era mantida trancada no quarto, em cárcere.

Jornal Midiamax