Polícia

Marceneiro deu golpe em condomínio de luxo e sumiu após receber entradas para fabricar móveis planejados

MPMS o denunciou por estelionato com continuidade delitiva

Renan Nucci Publicado em 23/04/2021, às 15h13

None
Foto Ilustrativa

Um marceneiro de 60 anos responde por estelionato depois de aplicar golpe contra dois moradores do residencial Damha I, em Campo Grande, que o contrataram para produção de móveis planejados. Após receber a entrada, o prestador de serviço simplesmente desapareceu. Ele foi indiciado pela Polícia Civil e denunciado pelo MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul).

Os fatos ocorreram há seis anos e o processo tramita na 4ª Vara Criminal da Capital. A juíza May Melke Amaral Penteado Siravegna, responsável pelo procedimento, agendou para o dia 6 de maio de 2021 a audiência de instrução e julgamento, oportunidade em que serão ouvidas as testemunhas de defesa e acusação, bem como deve ser realizado o interrogatório do réu.

Conforme denúncia do MPMS, Em 2014, um dos moradores fechou contrato no valor de R$ 3.650,00 para construção de dois painéis e dois armários tipo “home”, além da instalação de uma porta abaixo da escadaria. A vítima pagou R$ 1.300 de entrada e, uma semana depois, pagou mais R$ 900. Apesar de honrar com o combinado, nunca recebeu os produtos.

Consta nos autos que o marceneiro não atendeu mais nenhuma ligação e simplesmente desapareceu. Neste mesmo período, ele havia acertado em outra casa a construção  de dois guarda-roupas no valor de R$ 3.100,00. Neste caso, ele recebeu uma entrada e dividiu o resto no cartão de crédito da vítima. Como no primeiro caso, após pegar o dinheiro, ele sumiu, deixando prejuízo de R$ 1,1 mil à moradora.

Neste sentido, foi denunciado pelo crime de estelionato na forma continuada.

Jornal Midiamax