Polícia

Grupo é investigado por cobrar ‘por fora’ e liberar catraca durante festa de exposição em MS

Eles lucravam com a entrada ilegal de pessoas no evento

Renan Nucci Publicado em 19/04/2021, às 13h50

None
Foto Ilustrativa

O MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) denunciou três homens e uma mulher por estelionato durante uma festa realizada em 2015, no Centro de Exposições do Sindicato Rural de Cassilândia, 430 quilômetros de Campo Grande. O grupo teria se aproveitado para ‘vender’ entradas do evento a preço abaixo do valor, liberando a entrada por meio da catraca operada por um dos investigados.

Consta na peça acusatória que durante a festa, a mulher se aproximava de pessoas que estavam na portaria do Centro de Exposições e oferecia a elas ‘ingressos’ mais baratos. Quando alguém aceitava pagar, esta pessoa era encaminhada a dois dos investigados que, por sua vez, articulavam a entrada e davam sinal para o operador da catraca, para que a passagem fosse liberada. O fato teria ocorrido várias vezes.

Diante dos prejuízos, o Sindicato Rural denunciou o ocorrido. O caso tramita na 2ª Vara Criminal de Cassilândia e, conforme despacho da juíza Flávia Simone Cavalcante, no dia 28 de agosto, a partir das 15 horas, será realizada a audiência de instrução e julgamento, oportunidade em que serão ouvidas testemunhas de defesa e acusação, bem como será realizado o interrogatório dos réus.

Jornal Midiamax